Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito: uma reflexão sobre o elevado número de mortes

Doenças, guerras, conflitos, deslizamentos. É normal acreditarmos que essas são as principais causas de mortes em todo mundo, certo? Mas hoje, a imprudência no trânsito é uma das mais significativas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), todos os anos, cerca de 1,25 milhão de pessoas em todo mundo são vítimas fatais do trânsito. No Brasil, essa situação não é diferente, pessoal. Neste Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito (18/11), vamos te contar um pouquinho mais sobre essa realidade. Vem com a gente! 😉

Em 10 anos, trânsito brasileiro já matou mais que Guerra na Síria

O título te assustou? Mas é isso mesmo. De 2008 a 2017, mais de 504 mil pessoas morreram em acidentes no Brasil, segundo dados das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT. Esse número é o dobro do de mortes nos conflitos da Síria. Impressionante, não é? 😪

Como os acidentes de trânsito impactam a economia?

Engana-se quem pensa que os acidentes de trânsito representam apenas danos materiais. Pelo contrário, pessoal: eles geram custos sociais, ambientais, psicológicos, além de impactos na saúde – devido aos altos custos com internações hospitalares. Somente em 2014, por exemplo, nas rodovias federais do país, ocorreram cerca de 170 mil acidentes de trânsito, que geraram um custo de R$ 12,3 bilhões. Destes custos, 64,7% foram associados às vítimas dos acidentes, com atendimentos em hospitais e perda de produção devido às lesões ou a morte e 34,7% foram relacionados aos veículos, com danos materiais, perda de cargas e procedimento de remoção. Quando se levantou o custo nas rodovias federais, estaduais e municipais, estimou-se um custo superior a R$ 45 bilhões por ano. Com esse valor, daria para construir 28 mil escolas e 1.800 novos hospitais. Os números são do Instituto de Pesquisa Aplicada, o IPEA, com base nos dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e fazem refletir, não é mesmo? 😥

Qual o papel do Seguro DPVAT nessa realidade?

Em episódios trágicos como os acidentes de trânsito, a vida de muitas pessoas é afetada de maneira permanente. Nesse sentido, um instrumento de proteção e amparo como o Seguro DPVAT é, muitas vezes, o único recurso que as famílias dispõem para vencer momentos de grande adversidade e recomeçar. ❤

O que tem sido feito para mudar as estatísticas elevadas de acidentes de trânsito?

Uma das principais ações é a Década de Ações para a Segurança no Trânsito (2011-2020), criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011, que tem como meta estabilizar e reduzir em até 50% os acidentes de trânsito através de um plano diretor. À nível brasileiro, outra importante ação, baseada na Década de Ações da ONU, é o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS), que tem como objetivo reduzir pela metade o número de acidentes no trânsito em um período de 10 anos. Bem legal, não é? 😉

E o que a Seguradora Líder tem feito?

A Seguradora Líder acredita que, através da divulgação das estatísticas do Seguro DPVAT, garantimos insumos para a construção de políticas públicas que contribuam para que o trânsito brasileiro se torne menos violento. Uma das ferramentas é o Boletim Estatístico, documento divulgado mensalmente e produzido pelo nosso Centro de Dados e Estatística. Sabendo da importância desses boletins, somente nesse ano, divulgamos três edições especiais. Você confere mais sobre elas clicando aqui 😉

Fonte: https://www.seguradoralider.com.br/Blog/Paginas/Postagem.aspx?IdPostagem=3018